MELASMA

 

A pele é o mais visível aspecto do fenótipo humano e sua cor é um de seus fatores mais variáveis. Pouco se conhece sobre as bases genéticas, evolutivas e os aspectos culturais relacionados ao estabelecimento dos padrões de cor da pele humana.

Acredita-se que as variações, na cor da pele, sejam ganhos evolutivos e estejam relacionadas com a regulação da penetração da radiação ultravioleta.

A cor da pele humana normal é principalmente influenciada pela produção de melanina, um pigmento castanho denso, de alto peso molecular, o qual assume o aspecto enegrecido, quanto mais concentrado. Em humanos, a pigmentação da pele e dos cabelos é dependente da atividade melanogenica, dentro dos melanocitos, da taxa de síntese de melanina, bem como do tamanho, numero, composição e distribuição de partículas do citoplasma dos melanocitos, denominadas melanossomas, alem da natureza química da melanina que elas contem.

Trata-se de doença dermatológica facilmente diagnosticada ao exame clinico, porem, apresenta uma cronicidade característica, com recidivas frequentes, grande refratariedade aos tratamentos existentes e ainda muitos aspectos fisiopatológicos desconhecidos.

O nome melasma deriva do grego melas, significando negro. Cloasma é um termo que e usado com o mesmo sentido, sendo também derivado do grego cloazein, de: estar esverdeado. A denominação melasma constitui, portanto, uma designação mais adequada para a doença.

Embora possa acometer ambos os sexos e todas as raças, favorece fototipos intermediários e indivíduos de origem oriental ou hispânica que habitam áreas tropicais.É mais comum em mulheres adultas em idade fértil, podendo, porem, iniciar-se pos-menopausa. A idade de aparecimento situa-se entre 30-55 anos e o sexo masculino representa apenas 10% dos casos. Ainda que melasma seja mais frequente entre latinos, a exata prevalênciaé desconhecida. Aproximadamente 66% das mulheres mexicanas desenvolvem melasma durante a gravidez, e um terço dessas mulheres mantém a pigmentação pelo resto da vida.

Para uma dimensão desse acometimento, de acordo com um censo de 2000, nos Estados Unidos, os latinos constituem 12,6% da população e estima-se que o numero aumente para 15,5% em 2010 e 24,4% em 2050.

Ha inúmeros fatores envolvidos, na etiologia da doença, porem nenhum deles pode ser responsabilizado isoladamente pelo seu desenvolvimento. Dentre estes: influencias genéticas, exposição à RUV, gravidez, terapias hormonais, cosméticos, drogas fototoxicas, endocrinopatias, fatores emocionais, medicações anticonvulsivantes e outros com valor histórico. Porem, parece que predisposição genética e exposição as radiações solares desempenham um papel importante, tendo em vista que as lesões de melasma são mais evidentes, durante ou logo após períodos de exposição solar.

Embora a afecção tenha uma conotação, muitas vezes, somente do ponto de vista estético, com tal preocupação, pode ser muito importante e impactante na vida social, familiar e profissional dos indivíduos acometidos, provocando efeitos psicológicos que não podem ser negligenciados.

O melasma é uma hipermelanose crônica, adquirida, que acomete áreas expostas da pele, principalmente as regiões frontal e malar. Afeta ambos os sexos, com maior incidência em mulheres. A etiopatogenia do melasma ainda não está bem esclarecida. A radiação UV é fator importante, implicado na peroxidação de lipídios na membrana celular, com liberação de radicais livres, que estimulariam os melanócitos.

Foi descrita uma relação direta entre melasma e fatores hormonais femininos, com estudos demonstrando níveis elevados de hormônio luteinizante (LH) e baixos de estradiol sérico, Além disso, a microscopia eletrônica demonstra aumento da síntese de tirosinase nas lesões de melasma. A ocorrência familiar sugere predisposição genética.

 

TRATAMENTO MELASMA:

O tratamento do melasmaé geralmente insatisfatório, pela grande recorrência das lesões e pela ausência de uma alternativa de clareamento definitivo.

O tratamento do melasma tem como principal objetivo o clareamento das lesões e a prevenção e redução da área afetada, com o menor número possível de efeitos adversos. Recomendações adicionais incluem descontinuação de pílulas anticoncepcionais, suspensão do uso de produtos cosméticos perfumados e de drogas fototóxicas. Outras formas de tratamento podem ser utilizadas, como peelings químicos, microdermoabrasão, luz intensa pulsada e lasers.

 

LASER ELEKTRA:

O módulo Elektra é um laser NdYag Q-Switched FRACIONADO de alta potência. A tecnologia do fracionamento do laser NdYag Q-Switched torna-o muito mais SEGURO, podendo ser utilizado para novas indicações, com MUITO MAIS CONFORTO E SEM DOWNTIME (tempo de recuperação). Dentre as principais indicações encontra-se o melasma.

 

BIBLIOGRAFIA:

1:Steiner D, Feola C, Bialeski N, Silva FAM. Tratamento do Melasma: revisão sistemática. Surg & cosmetic dermat 2009; 1:87-94

2: Miot LDB, Miot HA, Silva MG, Marques MEA. Fisiopatologia do

melasma. An Bras Dermatol. 2009;84(6):623-35.

 

IMPORTANTE

  • Procure o seu dermatologista para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

 

 

FOTOS MELASMA / IMAGENS MELASMA

melasma facialmelasma

Tópico: MELASMA

Eleketra

Data: 30/10/2014 | De: Fátima


quais o beneficio deste tratamento ?

Melasma x Roacutam

Data: 02/09/2014 | De: Karla Figueiredo

Olá , gostaria de saber se o Roacutam pode ser usado para tratamento de melasma, tendo como princípio ativo um derivado da vitamina A. Obrigado!

melasma no pescoço

Data: 13/08/2014 | De: Angelita Silva

Minha pele do pescoço adquiriu uma cor rosada escura, que em exposição ao calor fica parecendo alergia ou irritação forte da pele. Essa mancha apareceu após o uso de um creme chamado denosol e exposição solar sem o uso de protetor adequado. existe algum tratamento para esse quadro?

susycmachado@gmail.com

Data: 08/06/2014 | De: susana

http://www.maniasdabeleza.com/estetica/acabe-com-a-mancha-do-buco.html

melasma

Data: 25/10/2013 | De: marcia

O laser spectra é eficiente contra as manchas??

melasma cura

Data: 18/07/2013 | De: geni

fçam peling de fenol e ai resolve !

melasma

Data: 27/05/2013 | De: adriana maria

tenho melasma a 15 anos,estou com 40 anos e não sei mais o q fazer.
ja tentei de tudo,e só tenho resultados negativos
preciso de ajuda . O q eu fasso ?

melasma

Data: 20/04/2013 | De: rosangela

não recomendo laser para pessoas com melasma,garanto vai piorar....

Melasma

Data: 12/03/2013 | De: Maria Galvao

Fiz tratamento com laser spectra 10 sessoes, tomo todos os cuidados com o sol, porem houve recidiva.

melasma

Data: 07/03/2013 | De: renata de souza silva

faço laczer spectra clariou um pouco fiz 8 sessao

Novo comentário