PANO BRANCO:fotos,imagens,sintomas e tratamento

 

 

PANO BRANCO (Pitiríase Versicolor)

 

O “PANO BRANCO” (Pitiríase versicolor) é infecção fúngica superficial,caracterizada por mudanças de pigmentação da pele devido à colonização da pele por um fungo, da flora normal da pele conhecido como Malassezia furfur.

 

O “PANO BRANCO é também conhecido como tínea versicolor, dermatomicose furfurácea e tínea flava. Embora possua distribuição universal, é mais comum nos trópicos. Pensava-se numa doença pós-puberal; entretanto, evidências mostraram que o pano branco não é incomum em crianças.

Atualmente, avanços terapêuticos estão sendo realizados no tratamento dessa infecção, como a substituição de antifúngicos tópicos por sistêmicos.

 

O PANO BRANCO é mais prevalente nos trópicos, com incidência de 40%, mas também é comum nas áreas temperadas. Ocorre em ambos os sexos e em todas as raças, e apresenta distribuição variável segundo a faixa etária, verificando-se a maioria dos casos em adultos jovens e pós-púberes, e sendo seus fatores predisponentes mudanças hormonais e/ou o aumento da secreção de sebo.Culturas quantitativas têm mostrado números bem maiores desse fungo em crianças abaixo de um ano de idade e nos pré-púberes. A susceptibilidade em crianças é maior do que inicialmente se acreditava. Há um estudo confirmando cerca de 4,9% de casos em crianças entre cinco meses e 13 anos de idade.

 

Pacientes com PANO BRANCO geralmente apresentam múltiplas lesões no tronco, com regiões intercaladas de pele normal. As lesões podem também surgir no pescoço e extremidades superiores proximais. Sua distribuição normalmente é paralela à das glândulas sebáceas, com ocorrência maior no tórax, dorso e face. Entretanto, as lesões são encontradas em maior número no dorso. As que se localizam na face são mais comuns em crianças (incluindo recém-nascidos e lactentes) do que em adultos.Um estudo revelou lesões na face de crianças portadoras de Pano branco em aproximadamente 32% dos casos,comumente vistas na margem do couro cabeludo, como máculas acrômicas ou hipopigmentadas, escamosas e de pequena dimensão. Raramente, as lesões ficam limitadas aos membros inferiores, fossa poplítea, antebraço, axila, pênis/genitália,  ou em área de radioterapia. A distribuição também ocorre em áreas normalmente cobertas por roupas, enfatizando a teoria de que a oclusão das glândulas tenha um papel nessa doença. As lesões podem ser hipo ou hiperpigmentadas, avermelhado ou marrom-escuro.

 

O diagnóstico diferencial inclui outras entidades que levam à despigmentação cutânea, em particular o vitiligo e a pitiríase alba.

 

DIAGNÓSTICO PANO BRANCO:

 

O diagnóstico é realizado pelo médico dermatologista pela clínica,podendo tambem ser realizado o exame micológico da lesão e do exame com lâmpada de Wood, possibilita o encontro do agente causal, bem como determina a extensão das lesões

 

TRATAMENTO PANO BRANCO (PITIRIASE VERSICOLOR)

O tratamento Do Pano branco  pode ser feito com grande número de agentes que estão divididos em dois grupos: tópicos e sistêmicos.

 

A – Agentes Tópicos

Nesse grupo o agente mais frequentemente usado tem sido o sulfeto de selênio 2,5% a 5% na forma de xampu aplicado uma vez ao dia. O tratamento deve ser realizado durante período que varia de sete a 14 dias ou mais, algumas vezes indefinidamente.

B – Agentes Sistêmicos

ß Cetoconazol por 10 dias. A taxa de cura é alta (de 90 a 100%). O risco de

hepatotoxicidade existe e tem sido calculado em 1:500.000

pacientes que receberam cetoconazol oral por curto tempo (10

dias).

ß Fluconazol  por três semanas.

ß Itraconazol por sete dias. Trata-se de uma droga bem tolerada. Quando há indicação para uso prolongado, mais de sete dias, alguns efeitos gastrointestinais podem manifestar-se. Cefaléia,

náusea e dor abdominal são efeitos colaterais possíveis em 7% dos casos.

ß Terbinafina. A terbinafina oral é efetiva contra muitas dermatofitoses, mas não no tratamento da PV. Talvez porque não atinja concentração suficiente na camada córnea. Já a terbinafina tópica mostrou-se eficaz no tratamento da infecção pela M. furfur

 

Bibliografia:OLIVEIRA JR: MAZOCCO VT:STEINER D; PITIRÍASE VERSICOLOR.An bras Dermatol, Rio de Janeiro, 77(5):000-000, set./out. 2002.

 

IMPORTANTE:

  • Procure o seu dermatologista para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.



 

FOTOS PANO BRANCO/IMAGENS PANO BRANCO:

 

 

Tópico: PANO BRANCO

pano branco

Data: 09/12/2014 | De: diana

Minha filha tem 3 meses e estar com uma manchinha branca perto do pescoço oque fazer ?

Vitiligo ou pano branco

Data: 25/11/2014 | De: Rose

Qual a diferença? Meu filho tem 5 anos e ta parecendo umas manchas no rosto,pescoço,axilas e partes intimas.

Pano branco

Data: 25/11/2014 | De: kaio cezar

Eu tenho pano branco no rosto e passo cetoconazal em pomada no rosto uma vez por dia e ja tomei duas caixas de cetoconalzal em comprimido mas não saiu. Oq eu faço?

pano branco

Data: 22/11/2014 | De: barbara

O fungonazol funciona para as essas manchas ???

pano branco

Data: 16/11/2014 | De: gracilene barbosa

eu estou amamentando quero saber , se posso tamar fungomax

Re:pano branco

Data: 12/12/2014 | De: edilene lima

Eu tbm estou amamentando e estou empestada de pano branco,vc tomou alguma coisa?

Re:pano branco

Data: 18/12/2014 | De: abigail

Nao sei tambem se posso tomar remedio via oral tambem amamento

Manchas na Face

Data: 24/10/2014 | De: Fernando Ferreira dos Santos

Pessoal, me digam uma coisa. É possivel que essa doença se manifeste na região do rosto ?

Re:Manchas na Face

Data: 06/12/2014 | De: mauri

pano branco

Data: 13/10/2014 | De: deuvany moraes

a mas menos 5 anos eu venho tomando vários tipos de remédio ,e somi as manchas passa alguns tempos olhas as manchas muito mas resistentes não sei mas o que fazer.,e a vergonha que eu tenho

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Novo comentário