PEDICULOSE / PIOLHO

 

pediculose,piolho,fotos pediculose,fotos piolho,tratamento piolho,tratamento pediculose,pente fino,vinagre,permetrina,dermatologista,como matar piolho,piolho como acabar,sonhar com piolho,acabar com piolho,matar piolho,lendeas e piolho,pente para piolhos

 

Pediculose é uma enfermidade que vêm sendo descrita desde os tempos mais remotos até os dias de hoje, sendo considerada um sério problema de Saúde Pública em todas as Américas. Pode-se encontrar dados dessa enfermidade na Bíblia como sendo a terceira praga descrita por Moíses. Estima-se que mais de 100 milhões de pessoas estejam infestadas por piolho (Mumcuoglu et al., 1990). Segundo Chosidow (2000) na França mais de 49% de crianças estão positivas para piolho, 20% em Israel, e nos Estados Unidos das Américas estima-se que cerca de 6-12 milhões de pessoas se infectam por ano. No Brasil a pediculose atinge cerca de 30% das crianças em fase escolar. Basicamente o homem é parasitado por 03 tipos de piolho: Pediculus humanus capitis, piolho da cabeça; Pediculus humanus corporis, piolho do corpo, vulgarmente conhecido como muquirana e Phthirus pubis, piolho da região pubiana ou chato como sendo o nome vulgar.

A pediculose é uma doença muito comum na infância, causada por Pediculus humanus capitis, um ectoparasita que desenvolve todo o seu ciclo de vida no ser humano, alimentandose de sangue. Freqüentemente observam-se lesões provocadas por coceira no couro cabeludo e que podem produzir complicações, como infecções bacterianas, micoses e em casos mais graves, miases. Embora sem comprovação, pensa-se que os piolhos da cabeça sejam vetores potenciais de riquetsias e outros microorganismos.

O piolho é um Artrópode da classe Insecta, ordem Phthiraptera e subordem Anoplura, possui o corpo dividido em cabeça, tórax e abdome, três pares de patas presas ao abdome, não possuem asas, são ápteros, com desenvolvimento hemimetabólico, passando pelas seguintes fases: ovo (lêndea), ninfas de 1º, 2º e 3º estádios e adultos machos e fêmeas. É um inseto hematófago, se alimenta de sangue, e por isso acarreta sérios problemas de saúde para o ser humano.

Seu ciclo de vida se completa em 30 dias, podendo viver de 01 a 03 meses. Dados da literatura afirmam que o piolho pode sobreviver até 03 dias sem se alimentar (Burkhart, 2003), a fêmea pode colocar até 300 ovos durante sua vida, com média de 7 a 10 ovos diários, dependendo das condições de temperatura, umidade e pH de seu hospedeiro, dentre outros fatores. Esses ovos (lêndeas) são presos por uma substância acinzentada e desta forma garante assim a fixação nos hospedeiros.

Dentre os aspectos morfológicos que diferencia os estágios evolutivos, podemos encontrar para os estágios de ovos, o tamanho, que é menor que 1,0 mm de diâmetro, e pode eclodir entorno de 10 dias, originando as ninfas que se tornam adultas em aproximadamente 10 dias, após passarem por 03 estágios de ninfas com as suas respectivas ecdises/mudas.

As ninfas podem ser diferenciadas em função do tamanho, já entre os adultos, além da diferenciação do sexo com a presença do edeago, aparelho reprodutor dos machos, encontramos também diferenciação entre os tamanhos: Pediculus humanus capitis: macho medindo de 2,4 a 3,6 mm de comprimento e fêmea medindo de 2,4 a 3,3 mm de comprimento; Pediculus humanus corporis macho medindo de 2,3 a 3,0 mm de comprimento e fêmea medindo de 2,1 a 3,3 mm de comprimento (Pessoa & Martins, 1982).

Um outro aspecto que pode ser levado em consideração para a diferença entre as espécies é o local da parasitemia. O P. h. capitis parasita o couro cabeludo e a fêmea faz postura no fio de cabelo, enquanto o P. h. corporis parasita o corpo, e a fêmea faz postura na dobra das roupas.

Embora a literatura afirme que a infestação esteja associada a péssimas condições ambientais, é importante mencionar que qualquer pessoa independente da classe social, sexo, raça, credo ou cor pode ser infestada por piolhos (Barbosa et al., 1998). Isso se deve a fácil e rápida transmissão entre pessoas, pois é devido ao contato com pessoas Infestadas que ocorre a transmissão, ou seja, compartilhando os mesmos objetos, tais como: boné, escovas, roupas, presilhas, etc, o que é bastante comum em crianças na fase escolar. Logo, é onde encontramos as maiores taxas de prevalência e incidência da pediculose, sendo que as

meninas apresentam um percentual de significância maior quando comparadas aos meninos (Barbosa et al., op cit).

O primeiro sinal de infestação é uma intensa coceira no couro cabeludo, principalmente na região atrás da orelha e na nuca. Isso se deve a reação das enzimas anticoagulante e anestésico que o piolho injeta no local da picada, desta forma o seu hospedeiro não sente dor e o sangue não coagula no abdome do inseto.

Devido a essa coceira o hospedeiro acaba abrindo feridas no couro cabeludo, o que é porta de entrada para infecções oportunistas bacterianas,Tais como estafilocócicas, levando a um quadro de impetigo (Chew et al., 2000).

O piolho foi o causador de alta mortalidade durante a Primeira Guerra Mundial, matando cerca de 10 a 20 mil soldados. Dentre as enfermidades transmitidas pelo piolho, podemos encontrar: Tifo Exantemático cujo agente etiológico é um microorganismo do gênero Rickettsia, descrito por Rocha Lima (que sofreu também desta enfermidade), como Rickttsia provazekii em homenagem a Ricketts e a von Prowazek, dois eminentes cientistas que morreram de tifo quando faziam investigações sobre o mesmo (Cerqueira Falcão, 1966).

Febre das Trincheiras – Febre dos cinco dias é outra rickettsiose, cujo agente etiológico é a Rochalimae Quintana E uma outra enfermidade conhecida como Febre Recorrente ou Febre Recorrente Epidêmica, cujo agente etiológico é Borrelia recurrentis.

 

TRATAMENTO PEDICULOSE / TRATAMENTO PIOLHO

A pediculose também pode levar a um quadro anêmico, devido a alta hematofagia feita pelos piolhos, ou até mesmos a quadros de miíases, infestações provocada pela presença de larvas de moscas no local da picada. Vários medicamentos são disponíveis no mercado para a pediculose, dentre eles destacam-se o uso de produtos a base de organofosforados e piretróides (deltametrina e permetrina). Nenhuma dessas drogas são eficazmente seguras, pois podem apresentar grandes efeitos colaterais em pacientes portadores de asmas ou problemas respiratórios. A permetrina, por exemplo, não deve ser administrada em mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Outro aspecto que deve ser levado em consideração é a resistência que os piolhos vêem apresentado a esses produtos, principalmente no que concerne aos piretróides e permetrinas, fato observado em toda parte do mundo.

 

Medida Caseira

A população tem usado qualquer medida para acabar com o piolho, como exemplo, pode-se verificar o uso de produtos extremamente tóxicos, como neocid, querosene, gasolina, etc... Considerados como inseticidas não convencionais, pois podem levar o indivíduo ao óbito.

Algumas alternativas de baixo custo vêm fazendo com que a população encontre medidas alternativas para o combate a pediculose, como receitas caseiras que são utilizadas para tentar eliminar essa praga. Dentre elas observa-se o uso de vinagre, água salgada ou xampus feitos a base de ervas vulgarmente conhecidas como Boldo (Plectrantus barbatus), Melão de São Caetano (Momordica charantia L) e Arruda (Ruta graveolens).

Embora extremamente promissor pouco ou nada se sabe sobre o real efeito dessas plantas no combate ao piolho, além de dados puramente empíricos, ou seja, relatos da própria população sobre a eficácia dos mesmos. Medida Educacional É ainda indiscutível o uso de pente fino para o combate a pediculose,

medida que é milenar, pois eles retiram os adultos (machos e fêmeas), ninfas e às vezes algumas lêndeas. Talvez daí possa explicar a existência de um pente fino em quase todas as embalagens de produtos feitos para combater o piolho.

Com o objetivo educacional para combater o piolho, foi criado no Departamento de Biologia do Instituto Oswaldo Cruz um Programa Educacional conhecido como Disque Piolho que é uma atividade prestadora de serviço, realizada pelo Núcleo de Parasitologia, que têm por objetivo esclarecer à população sobre a biologia do inseto e as conseqüências de sua infestação, além de resgatar o uso do pente fino e alertar a população sobre os perigos do uso indiscriminado de produtos químicos e tóxicos.

Através do Disque piolho são agendadas palestras gratuitas em creches, orfanatos, escolas e comunidade para crianças, pais e professores. Ao final da palestra, as crianças têm a oportunidade de visualizarem os piolhos nos microscópios e lupas, equipamentos que fazem parte do Kit-Piolho.

Após a palestra, quando há interesse da escola em realiza um trabalho mais direcionado, é marcado o Dia da Catação, quando a sala de aula se transforma em um verdadeiro salão de beleza; cada criança se penteia com seu próprio pente fino, que é distribuído gratuitamente pela equipe. Com isso os pesquisadores não só verificam as crianças positivas para pediculose como coletam as espécies de piolhos que são levadas para estudo de laboratório.

Como resultado desse Programa Educacional Barbosa & Pinto (2002) apresentam dados reducionais de infestação por piolhos em crianças em fase escolar no Rio de Janeiro.

 

Bibliografia: Barbosa,JV:Pinto,ZT; PEDICULOSE NO BRASIL. Entomol. Vect. 10 (4): 579-586, 2003

 

 

IMPORTANTE

  • Procure o seu dermatologista para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

 

FOTOS PEDICULOSE / FOTOS PIOLHO:

 
 
 

 

 

 

PEDICULOSE CORPORAL:

 

PEDICULOSE PUBIANA:

 

 

 

Tópico: PEDICULOSE

o que causa e como se desenvolve

Data: 14/10/2014 | De: Muquirana

,nv m

pediculose

Data: 17/09/2014 | De: margapanka

Hoje já existem comprimidos para acabar com essa
doença, basta ir ao medico ou pediatra e pedir a receita

euuuui

Data: 30/05/2014 | De: wsuuui

iiekkmnllss~~~dk,flfjkjkjjjjnm,ççç.kkkkkkllkkmj,,loolo..kksjjfede...............a:>llolpçs.ç.,lpççlkl

PIOLHO

Data: 30/01/2014 | De: SILVANA

E MUITO BOM

piolho

Data: 27/12/2013 | De: luana

Minha prima e uma piolhenta o piolho mora na cabeca dela a mais de 3 anos ja e da familia credooooo ,.

piolho

Data: 19/12/2013 | De: susana

barbosa,acaba com piolho e lendias.

piolho

Data: 01/12/2013 | De: stefany

alguem me ajuda ja fiz de td pra essas merdas acabarem e nada.... ate gasolina eu passei,enfim ja estou com minha cabeca lotada de feridas ondem sangram,e nao da nem.pra lavar a cabeca devido as feridas me ajudem :'(

Re:piolho

Data: 11/08/2014 | De: Daniele

Toma vermectina, é tiro e queda!

piolho

Data: 21/11/2013 | De: Ana

Eu tenho nao sei oque faço pra tirar me ajudem :(

piolho

Data: 25/09/2013 | De: samara

o piolho vive moreno mas tem mais nao da mesmo eu mato e ven mais que saco

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Novo comentário